SitemapPollForumContacto







Pesquisar
English Portugese
Login





População, Línguas e Religião
População, Línguas e Religião 

O inquérito populacional realizado em 1997, registou para a Província de Cabo Delgado naquele ano, uma população de 1.287.814 habitantes, sendo de 51,6 /O a população de mulheres.
A densidade média é de 16.6 habitantes por Km2 ligeiramente inferior à média do País (20.58 hab/ Km2). A população de Cabo

Delgado representa 8,6 % da população total do País estimada em 16,5 milhões de habitantes. A população encontra-se distribuída de forma irregular pelos diferentes distritos, verificando-se maior concentração nas Regiões Sul e Litoral, com cerca de 44,4% e 25,0% do total
da Província, respectivamente. As regiões Norte e Centro, são as que registam menores concentrações, com 16,5% e 14,1%, respectivamente.

A nível de distritos, registam-se maiores concentrações da população nos Distritos de Chiure (14,4%), Montepuez (11,6%), Namuno (10,7%), Mueda (7,7%), Cidade de Pemba (6t6%) e Mocímboa da Praia (5,8%), bem como nos núcleos junto as sedes distritais de Ancuabe, Macomia, Balama e Mudimbe. Os distritos mais povoados são os que registam maior actividade agrícola e comercial a nível da Província.

A população urbana é de 250.922, ou seja 19,5% do total da população da Província, considerando-se nesta classificação as cidades de Pemba e Montepuez, as vilas, municípios e algumas sedes distritais. A considerar-se apenas as duas cidades, teríamos uma população urbana de apenas 11%.


A população da Província de Cabo Delgado é predominantemente jovem, sendo de 42,4% os habitantes com menos de 15 anos. A população de idosos, com mais de 65 anos, é de 2,8%. A idade mediana é de 19,1 anos, o que significa que metade da população tem menos desta idade.

A esperança de vida é, em média, de 37,9 anos, sendo de 36,3 anos para os homens e de 39,6 anos para as mulheres. A esperança de vida ao nascimento é de 42,4 anos nas zonas urbanas e de 37,1 anos nas zonas rurais.

Os indicadores de mortalidade infantil apontam para níveis de 174,4 por cada mil nascidos vivos, e de 146,1 por cada mil para a mortalidade pós-infantil, do que se conclui que o nível de mortalidade infantil e pós infantil é de 295,0 por cada mil, o que é extremamente elevado.

Analisada a estrutura da população com idade igual ou superior a 12 anos, esta revela que cerca de 64,6% da população, são pessoas casadas ou em união marital, sendo de 26,6% a percentagem de mulheres solteiras. A idade média para o casamento é de 17,8 anos para as mulheres e de 23,8 anos para os homens, sendo mais baixas para as zonas rurais.

O número médio de pessoas por agregado familiar é 3,8, sendo de 4,2 para as áreas urbanas e de 3,7 para as rurais. 0 numero médio de menores (menos de 15 anos), por agregado é de 1,6 e de adultos 2,2, sendo de 1,7 e 2,5 pessoas para as zonas urbanas e de 1,6 e 2,1 nas áreas rurais respectivamente.

Otamanho da população economicamente activa na Província de Cabo Delgado é de cerca de 590,5 mil pessoas, correspondendo aproximadamente a 79,6% da população com idade igual ou superior a 15 anos. Contudo, há evidências da existência de um alto nível de participação infantil na província, pois que dados estatísticos revelam que cerca de 39,4% das crianças com idades variando entre os 7 e os 14 anos participam no processo de trabalho. As taxas aumentam com a idade e, em geral são mais elevadas para as mulheres. Nas zonas rurais, a participação laboral, das crianças naquele parâmetro de idades, é mais elevada do que nas áreas urbanas, sendo de 45,2% contra 14,4%.

Grande maioria da mão de obra está ligada a sector agrícola, que absorve cerca de 92% de toda a população activa, sendo tal percentagem de 86% nos homens e de 98% nas mulheres. Os outros ramos de actividade têm menor expressão, também como reflexo da situação da província.
Existem grupos populacionais de diferentes etnias com línguas diferenciadas, sendo de destacar macúa (mais falada em quase toda a Província - 66,8%), makonde (mais falada no planalto — 21,8%), quimuani (mais falada no litoral — 6,1%), swahili (mais falada na fronteira com a Tanzânia) e ajaua (mais falada junto A. Província do Niassa). Apenas cerca de 22,2% da população fala a língua portuguesa.
Cerca de 55% dos habitantes professa a religião muçulmana. Esta religião é predominante na zona do litoral. Nas regiões do interior pratica-se a religião cristã, que no geral ocupa o segundo lugar, com 32,2% da população.

Relativamente ao HIV/SIDA não foi possível obter informação detalhada que permita a abordagem especifica sobre a Província de Cabo Delgado. Assim, será a informação sobre a região norte do País, adoptada para a presente análise.

Informações oficiais sobre a problemática do HIV/SIDA em Moçambique, reportados ao ano de 1998, apontam para cerca de 1,3 milhões de pessoas afectadas, sendo de 18%, 55% e 27% do total, os doentes da região sul, centro e norte do País, respectivamente.

A Província de Cabo Delgado está localizada na região norte onde a prevalência desta doença é de cerca de 27% do total do País, ou seja, a população vivendo com HIV/SIDA ronda os 351 mil habitantes, o que representa cerca de 6,5% da população das três províncias.
Em termos de faixas etárias o HIV/SIDA na região norte afecta com maior intensidade as idades compreendidas entre os 20 e 39 anos, que representam cerca de 64% do total da região.Estudos sobre o impacto do HIV/SIDA, apontam para uma redução drástica da esperança de vida para todo o País, que se estima seja da ordem dos 36,7 em termos médios, sendo de 35 para os homens e 37.2 para as mulheres, no ano 2001. No ano 2016 passará a ser de 34.8 para os homens e 36.9 para as mulheres, sendo de 35.9 em ter-mos médios.

 

 

Copyright © 2005 MCTTerms & ConditionsDeveloped by Mzbusiness.comPowered by Oracle Portal